Sobre a Afronta Marketing

O QUESTIONAMENTO – Eu sempre me indaguei sobre as razões de certas empresas se sobressaírem tanto em relação às demais. Perguntas do tipo: Por que a Harley-Davidson encarna os conceitos de rebeldia e liberdade em um nível de autenticidade que nenhuma outra marca de motocicletas consegue alcançar? Como que a Virgin consegue a proeza de atuar em mercados tão distintos sem abrir mão da força da sua marca? Como que a Apple e a Pixar conseguem ser tão criativas e inovadoras ano após ano? Não se tratava, porém, de uma inocente busca por fórmulas milagrosas. Eu queria saber se seria possível estabelecer um paralelo básico entre todas essas empresas de destaque por mais que houvesse um universo de peculiaridades em cada setor, em cada segmento, em cada ramo de negócios. Será que haveria algo em comum entre todos esses casos de sucesso que poderia ser aprendido e replicado? Existiria um modelo mental reducionista, o bloco básico de construção que todo empreendimento de sucesso deveria apresentar?

E a resposta automática que surgiu em minha cabeça foi o acesso a recursos. Ou seja, as empresas com melhores condições financeiras seriam aquelas que ocupariam a posição de liderança, pois estariam de posse dos melhores recursos humanos e tecnológicos disponíveis, gerando um círculo virtuoso responsável por atrair mais clientes, mais mercados e com isso ainda mais lucros, correto? Apenas parcialmente.

Esse tipo de resposta apressada desconsidera o fato de que a concorrência em praticamente todos os setores é acirradíssima, havendo muitas empresas com dinheiro no mercado, com o mesmo acesso às práticas administrativas, infraestrutura, recursos humanos e tecnologias que qualquer outra organização do mesmo porte teria de uma forma ou de outra. E ainda assim, algumas empresas continuam a se sobressair em demasia perante as demais. Se essa teoria estivesse correta, isso deveria resultar em um mercado global muito mais homogêneo e comoditizado. É óbvio que recursos financeiros são fundamentais. Mas ainda assim, é possível investir em projetos errados e administrar os recursos de forma equivocada ou irresponsável. O dinheiro sozinho, com efeito, está longe de poder garantir uma liderança isolada e confortável. E foi assim que eu descartei esse tipo de resposta-padrão e continuei em minha caminhada sem grandes conclusões.

A DESCOBERTA – Depois de muito tempo trabalhando, conversando com as pessoas e investigando o máximo que eu podia sobre empreendedorismo, sobre o mundo dos negócios e sobre a história de empresas e marcas, a ficha finalmente caiu ao efetuar a minha leitura diária de fim de noite. O que todas as empresas de sucesso possuem em comum é o uso inteligente de 3 fundamentos, 3 conceitos básicos que, quando encarados como estratégicos em suas operações, fazem toda a diferença entre crescimento e estagnação, lucro e prejuízo, sucesso e fracasso. São eles: Liderança, Marketing e Inovação. Quando esses 3 fundamentos passam a constituir a base sólida de um negócio sobre a qual a empresa desenvolve suas atividades, todas as outras variáveis se encaixam, os problemas se tornam administráveis e o sucesso passa a ser inevitável.

Eu sei. Parece simples em demasia. Mas para chegar a uma conclusão imparcial, sem qualquer direcionamento ou tendência inicial, foi preciso estudar muito para eu ficar convencido de que esse modelo mental fazia realmente sentido. Demorou, mas hoje eu não consigo enxergar o sucesso empresarial e inclusive pessoal de outra maneira. Mas por mais que a Liderança, o Marketing e a Inovação sejam conceitos consagrados no mundo dos negócios e a menção a eles possa parecer uma tentativa de reinventar a roda, é preciso levar em conta 2 considerações fundamentais:

1°. Ainda que sejam conceitos antigos, muitos profissionais desconhecem esses princípios em profundidade, sendo comum a existência de conceitos falhos em relação a 1 ou mais assuntos, bem como em relação à forma que eles estão interconectados. Essa miopia sobre o entendimento desses 3 princípios, seja por conceituação inadequada ou mesmo preconceito, inviabiliza o alcance do sucesso de outras empresas que tentam implementar essas estratégias descoordenadamente.

2°. É claro que, sendo 3 fundamentos genéricos aplicáveis a todos os setores da indústria e do comércio, seja na venda de produtos ou serviços, considerando ainda as diferentes culturas dentro de cada organização, alguns aspectos acabam sendo mais fortes do que outros, contribuindo inclusive na formação da “personalidade” de cada empreendimento. De qualquer maneira, são fundamentos que, mesmo quando desproporcionais mas ainda dentro de uma certa margem de equilíbrio, não afetam o resultado positivo de cada organização.

Mas eu ainda estava insatisfeito. Eu havia chegado a um modelo mental que explicava o sucesso das empresas líderes de mercado até o momento, mas será que esse modelo seria replicável para as empresas que ainda estão por vir? Para as empresas que pretendem crescer e se desenvolver no presente e no futuro? Ainda não. Faltava um 4° fundamento que sempre fez a diferença para um grupo seleto de empresas, mas que a partir de agora, deveria se tornar um componente obrigatório para o maior número possível de negócios.

OS DESAFIOS DO SÉCULO XXI – Os desafios do século XXI são gigantescos: mercados cada vez mais competitivos em um ritmo alucinante de mudanças, seja pelo avanço exponencial da tecnologia, seja pela produção de conhecimento em larga escala através da Internet, seja pelos distúrbios sociais cada vez mais explosivos como resultado de uma forma de capitalismo decadente ou pelas alterações climáticas já em andamento. Este último desafio (o mais complexo de todos), pode comprometer seriamente toda a vida no planeta Terra, sendo possivelmente o seu negócio um dos agentes causadores dessa perspectiva desoladora de futuro.

A Afronta Marketing existe e trabalha para ajudar a reverter esse quadro através de suas palestras, treinamentos e consultoria de marketing. Com abordagens de vanguarda como o Marketing 3.0 e o Capitalismo Consciente embutidos em seu DNA, a Afronta defende o conceito de riqueza ao invés do simples lucro como forma de compensação em um negócio, onde todos os envolvidos (empresas, clientes, fornecedores, colaboradores, acionistas, sociedade e meio ambiente) saem ganhando, gerando valor, diferenciação e vantagem competitiva em um mercado onde as velhas regras não surtem mais efeito e uma nova forma de fazer negócios torna-se urgente.

Sabemos que isso soa contraintuitivo, mas é justamente este tipo de reação que inspirou a escolha do nome “afronta” para a nossa empresa. Do ponto de vista do pensamento predominante, do mercado financeiro, dos sistemas tradicionais de concentração de poder e de controle, a nossa concepção de riqueza pode soar como um insulto, uma desonra, uma afronta ao paradigma clássico dos negócios. Mas a verdade é que a proposta da Afronta Marketing permanece em uníssono com as origens dos conceitos de empreendedorismo e de capitalismo de livre-iniciativa, ideias que, no princípio, ainda não haviam sido corrompidas pela ganância do lucro imediato, tendo sido esta uma das principais causas da última crise financeira internacional.

E não se engane. O lucro continua tão fundamental em nossa filosofia quanto é a alimentação para o nosso organismo. O problema é que a maximização do lucro em detrimento de todos os outros aspectos de uma organização, apesar de ser uma visão amplamente difundida, canibaliza a própria empresa, a qual passa a entregar o mínimo e a extrair o máximo de cada transação, resultando em uma estratégia insustentável a longo prazo.

Empresas caminhando na direção contrária do capitalismo predominante com camadas variáveis de Marketing 3.0 e Capitalismo Consciente em suas estruturas já existem e, entre elas, destacam-se o Google, Starbucks, Southwest Airlines, Whole Foods Market, Medtronic, Posco, The Container Store, Costco, Ikea e Patagonia. Não se trata, portanto, de ficção científica. São marcas lucrativas em seus respectivos nichos de mercado trabalhando por um propósito maior do que elas mesmas. Não trabalham para salvar o planeta (conclusão apressada que alguns podem ter), mas sim por um mundo melhor, premissa completamente diferente do clichê messiânico.

O PROPÓSITO DA AFRONTA MARKETING – Desta maneira, eu percebi que seria necessário preparar as empresas para os gigantescos desafios do século XXI, cenário onde as condições profissionais, mercadológicas, tecnológicas, sociais, culturais e ambientais são completamente diferentes daquelas que pavimentaram o caminho dos séculos XIX e XX. No cenário caótico do século XXI, os 3 fundamentos do sucesso devem estar encapsulados no conceito de Propósito, constituindo este último o 4° fundamento que guia todos os outros. E o Propósito aqui é a verdadeira razão das empresas existirem, a causa primordial que elas defendem, o papel que elas devem desempenhar na cabeça do cliente, na sociedade e no mundo. Esse fundamento deve ser objetivo, forte e onipresente no comportamento de líderes e colaboradores, todos trabalhando por um significado grandioso e inspirador.

Foi assim que surgiu o conceito dos 4 Fundamentos do Sucesso: Propósito, Liderança, Marketing e Inovação (assista a palestra correspondente no site da Afronta Marketing). O modelo de negócio da Afronta Marketing surgiu a partir da percepção dessa urgência, a qual exige que o norte das empresas seja realinhado com a concepção original do capitalismo de livre-iniciativa e o lucro seja reposicionado como a consequência natural do reconhecimento do valor de uma transação. A resultante disso tudo? Muito mais lucros, por mais que a narrativa predominante do mundo dos negócios tenha nos doutrinado a enxergar o bem comum e o acúmulo de capital de uma forma completamente antagônica.

Convidamos você a saber mais sobre o nosso trabalho em nosso site:

www.afrontamarketing.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s