Criatividade e Inovação para 2015

PalestranteCom a chegada do fim do ano eu espero que tenha chegado também o período de planejamento para 2015 da sua empresa e que a criatividade e a inovação estejam na pauta dos assuntos a serem discutidos. Isto porque 2015 promete ser um ano difícil, de uma década desafiadora, em um século decisivo para a sociedade humana.

Mas o problema é que a maioria das empresas encontra-se na contramão da inovação. Tradicionalmente, o ambiente corporativo não foi criado para que as pessoas pensem e sim para que elas executem, seguindo a lógica da linha de montagem típica da Era Industrial. E apesar de eu reconhecer que um considerável nível de rotina é inevitável no cotidiano de qualquer organização, reconheço também que ela é a maior inimiga da inovação. A rotina é ótima para máquinas, mas é péssima para seres humanos ou profissionais que precisam criar e inovar, como já foi explorado no icônico filme “Tempos Modernos” de Charlie Chaplin (na íntegra logo abaixo para quem ainda não viu).


Outra característica contra o fomento da criatividade nas empresas é a aversão generalizada ao erro e a recompensa por soluções rápidas e por isso mesmo previsíveis ou pouco criativas. Grandes organizações, por exemplo, gostam de seguir modelos perfeccionistas de controle da qualidade como Six Sigma e Controle de Qualidade Total (TQM – Total Quality Management), sistemas inteiros dedicados à eliminação do erro, desde a sala de reuniões até a linha de montagem. Mas não é por um acaso que um dos mantras das startups de tecnologia seja: “fracasse rapidamente”. Isto não significa que os erros sejam o objetivo destas empresas recém-nascidas (afinal de contas, eles continuam a ser os indesejáveis erros), mas sim que é preciso passar por eles rapidamente, uma vez que os erros constituem um caminho inevitável na inovação.

A história da inovação revela que os erros fazem parte do processo criativo. Boas ideias tendem a emergir em ambientes com um certo nível de ruído e erro, onde a quantidade de más ideias superam as boas. No processo criativo, além do erro ser mais comum do que o acerto em termos de amostragem, o erro é necessário por desafiar nossas suposições, obrigando-nos a adotar outras estratégias.

Como podemos então começar a mudar este quadro de mediocridade nas organizações, levando em consideração que tais ambientes são tradicionalmente desfavoráveis ao fomento da criatividade e da inovação? Bom, se a gente tiver que esperar pelas condições ideais em nossas empresas e em nosso país para começar a mudar alguma coisa nós estamos fritos! É por isto que a iniciativa direta dos líderes da empresa em uma mudança como esta é crucial, começando pelo exemplo de algumas das empresas mais inovadoras do mundo como 3M e Google.

A 3M criou o conceito de 15% do tempo semanal dedicado a projetos experimentais que cada funcionário ou grupo de funcionários quisesse trabalhar paralelamente às suas atribuições normais já em 1948, sendo uma ideia posteriormente adotada e ampliada pelo Google para 20% do tempo (um dia inteiro). Com esta estratégia, o Google criou muitos serviços inovadores, alguns dos quais nós utilizamos em nossa vida diária como o Gmail e Google AdSense. Eu sei que não dá para comparar o Google com sua empresa, sendo que poucas podem abrir mão de um dia inteiro de trabalho. Porém, se o Google deu aos seus engenheiros um dia por semana para trabalhar naquilo que eles quisessem, sem dúvida outras empresas podem descobrir uma forma de dar a seus empregados um tempo exclusivo para mergulhar numa rede de novas ideias. Sugiro, portanto, que o seu planejamento de 2015 considere um horário semanal para que encontros sejam realizados com o intuito de fomentar a criatividade e a inovação dentro da sua empresa.

Mas o interessante aqui é que tais encontros tenham a participação da maior variedade de pessoas com diferentes perspectivas dentro da empresa, do funcionário do chão de fábrica ao diretor, uma vez que pessoas com o mesmo tipo de background compartilhando visões de mundo parecidas tendem a engessar o processo criativo. Uma ideia nova é uma forma inédita de considerar um problema ou o reconhecimento de uma nova oportunidade inexplorada, façanha que jamais será conseguida mantendo o mesmo tipo de perspectiva. Por isso, é fundamental que haja a mistura de influências e que todas as ideias sejam inicialmente aceitas para que somente em um momento posterior elas possam ser selecionadas e trabalhadas.

Se o problema é juntar uma grande quantidade de pessoas para estes encontros, uma sugestão paralela é a criação de um banco de dados aberto, onde todos possam dar sugestões com um sistema de votação das ideias mais promissoras, de forma que elas não fiquem apenas enclausuradas nas sessões de brainstorming ou nos laboratórios de P&D e assim todos possam participar, ampliando o alcance da mistura de influências. Mas lembre-se que nada substitui o contato humano e, periodicamente, é fundamental que as pessoas se encontrem para discutir aquilo que estiver ocorrendo nessa plataforma digital de sugestões.

É claro que conceitos como propósito, valores e cultura são elementos corporativos fundamentais na manutenção da criatividade e da inovação ao longo do tempo. Mas isto é apenas o começo, apenas o pontapé inicial do processo de mudança para 2015, o qual pode inclusive servir de período de incubação para que propósito, valores e cultura sejam criados ou reavaliados nestes encontros, com todo o direito do mundo ao que eu chamo de “erro produtivo”. Lembre-se que o acerto nos mantém sempre no mesmo lugar, ao passo que o erro obriga-nos a explorar novas possibilidades.

Agora, se você acha tais sugestões ousadas em demasia, lembre-se que a 3M já se aventurava na iniciativa dos 15% em 1948! E se a sua empresa não conseguir implementar pelo menos algo parecido em 2015, pode considerá-la como morta desde já.

Este blog é um oferecimento da Afronta Marketing.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s