Publicidade Grátis

Agencia de Publicidade

Esqueça a palavra “grátis”. Isso mesmo. Esqueça essa palavra.

Eu sei, parece uma heresia. Afinal, em uma época em que tanto se fala em modelos freemium de negócios, tanta informação de graça na Internet, eu vou soar como uma voz anacrônica, uma pessoa antiquada e totalmente desinformada.

Eu sei… A própria Afronta Marketing disponibiliza um e-book gratuito em seu website e este blog, por sua vez, não deixa de ser uma fonte de informação totalmente gratuita. Então, pode parecer hipocrisia mas a palavra grátis é tão amplamente utilizada hoje em dia que isso está começando a gerar uma visão distorcida da realidade.

Não vou bancar o estúpido por aqui e reconheço que a Internet está revolucionando a forma de fazer negócios no mundo inteiro. Os próprios Google e Facebook, os dois maiores impérios da Internet na atualidade, nasceram e sobrevivem do conceito de acesso gratuito aos seus serviços desde as suas fundações. Embora seja justamente com a publicidade online que os dois gigantes faturam (para contrariar ironicamente o título desta postagem), o modelo free veio definitivamente para ficar na grande rede. Mas muitas pessoas perdem o senso de realidade e esquecem que mesmo que a Internet tenha democratizado o acesso a tudo quanto é tipo de serviço e informação, de um jeito avassalador que estamos longe de poder abarcar com as nossas minúsculas consciências, ainda é necessário colocar a mão no bolso além de gastar muito tempo de homem-hora em seus empreendimentos dentro da Internet se você quiser ter sucesso de verdade.

E é isso que talvez traga a maior decepção para as pessoas físicas ou jurídicas que decidem utilizar a Internet como principal meio de comunicação. Muitos serviços gratuitos são de fato bons mas possuem sempre algum tipo de limitação que não é coberta por suas funcionalidades, ou necessita uma conta premium para que todos os recursos sejam liberados. E a objetiva matemática não deixa mascarar a dura realidade face às despesas com energia elétrica, PCs, notebooks, tablets, servidores, domínios, hospedagem, uso de aplicativos mil, serviços diversos e, quando todos os serviços disponíveis não atendem aquilo que a nossa empresa precisa (situação muito comum), passamos a encarar a inevitável contratação de programadores. Mas a coisa não para por aí não. Para que o negócio permaneça rodando, faz-se necessário mão-de-obra especializada, utilizando o trabalho de profissionais de marketing, jornalistas, designers, publicitários, analistas de sistemas, especialistas em AdWords e horas de trabalho. Muitas horas de trabalho…

Psicologicamente falando, a realidade situada além da nossa ignorância é ainda mais desoladora: a Internet é uma parte tão comum do nosso dia a dia que não fazemos ideia do montante astronômico de conhecimento técnico necessário para manter SIMPLES esse nosso ritual diário de acesso à Internet. Para nós parece tão simples e rápido… Se parece tão fácil por um lado, por outro fica difícil mensurar um preço justo pela mão-de-obra de tudo aquilo que envolve um empreendimento na Internet. Quando a concepção de fácil refere-se apenas à camada visível de uma página minimalista do Google, Internet cuja superfície esconde uma incompreensível parafernália tecnológica e cultural (sim, as transformações tecnológicas influenciam as transformações culturais e vice-versa – veja a postagem Tecnologia e Comportamento para se aprofundar nesta questão), tudo em nossa cabeça passa a exigir a etiqueta “grátis!”.

Ledo engano meus amigos, ledo engano.

Outro dia eu ouvi uma pessoa dizer que a contratação de qualquer empresa de comunicação seria dispensável uma vez que seria possível fazer tudo de graça na Internet e então aqui vai o meu alerta: cuidado com as promessas gratuitas! Não caia nessa ilusão, nessa lábia cada vez mais comum de que as coisas são simples, fáceis e de graça! É óbvio que, se comparado com poucos anos atrás, o investimento necessário para fazer marketing caiu absurdamente. Com uma mídia muito mais segmentada e uma proximidade muito maior com os nossos clientes é possível divulgar empresas por um custo ridiculamente mais baixo do que as campanhas milionárias outrora indispensáveis. Isso, todavia, está muito longe de se resumir a um simples serviço gratuito. É preciso investir bastante. Principalmente investimentos em criatividade humana.

Uma vez que a tecnologia e o acesso à informação estão bem democratizados, é na criatividade humana que a sua empresa se diferenciará das demais. E isso meus amigos, está longe de ser de graça.

Abs!

Este blog é um oferecimento da Afronta Marketing. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s