O Poder das Mídias Sociais

Palestra sobre LiderançaPara aqueles que ainda duvidam do poder das mídias sociais no mundo corporativo, aqui vai uma breve estória sobre dois executivos do setor de TI, os quais mesmo sem nenhuma verba de marketing e qualquer experiência na indústria alimentícia montaram um negócio de sucesso no mercado norte-americano. Segue a puta estória legal de Justin Esch e Dave Lefkow, fazendo-me lembrar da época dos meus avós, período onde as “cadernetas” da quitanda da esquina e a propaganda boca a boca constituíam quase todo o marketing existente:

Justin and Dave trabalhavam em uma pequena empresa de software e em uma viagem de negócios, tiveram a oportunidade de jantar juntos até que a conversa descambou para o amor que ambos tinham por bacon. A partir dessa conversa, surgiu a idéia do Bacon Salt, um tempero aromatizado com bacon.

Em 2007, já com o produto desenvolvido, começaram a buscar pessoas que professavam sua paixão por bacon nas mídias sociais. Fizeram amizades com elas e, aos poucos, foram falando sobre seu recém-desenvolvido produto. O que era uma pequena tribo inicial, multiplicou-se rapidamente para a casa dos milhares de pessoas no Facebook e no MySpace (hoje com um pouco mais de 43,000 fans apenas no Facebook ). Alguns meses depois, a notícia do produto chegou aos jornais, revistas e culminou com o sonho de todo profissional de marketing americano, sendo ambos os sócios convidados para uma entrevista no programa de Oprah Winfrey, o talk-show de maior audiência da TV americana na época.

Empolgados com o súbito sucesso, Justin and Dave criaram mais produtos aromatizados com bacon e hoje a empresa que leva as iniciais dos amigos (J&D’s) vai de vento em popa, faturando alto em território norte-americano. O portfólio de produtos inclui os pioneiros temperos, torradas, pipocas e salgadinhos aromatizados com bacon.

O sucesso de Bacon Salt ilustra muito bem o poder das redes sociais para os negócios nos dias de hoje. Uma marca que começou de forma supersegmentada, com um reduzido grupo de pessoas que professavam seu interesse específico por bacon cresceu rapidamente e, em questão de meses, alcançou as grandes mídias de massa. Esse pequeno nicho representa uma porcentagem muito reduzida de consumidores (o que os autores do livro Creating Customer Evangelists: How Loyal Customers Become a Volunteer Sales Force chamaram de one percenters) mas que possui papel fundamental ao serem a raiz da famosa “propaganda boca a boca”. Apesar de constituírem apenas 1 por cento da sua base de clientes, são essas as pessoas estratégicas que a sua empresa deve conquistar primeiro com o objetivo delas espalharem o nome da sua marca no mercado.

Mesmo que este exemplo seja uma exceção em termos de rapidez, vale a pena expandir a sua rede de contatos dentro da Internet com o intuito de alcançar esse reduzido grupo de formadores de opinião. Mas não se iluda: vai dar trabalho fazer tudo isso. Porém, com organização e um mínimo de dedicação diária nesta empreitada, a relação custo/benefício valerá a pena para as empresas que não dispõem de verbas de marketing e comunicação. Busque conhecer as pessoas que são apaixonadas por algo que tenha relação direta com seu produto ou serviço, faça amizades e, aos poucos, vá dizendo o que você pode fazer por elas. Se trabalha com produtos ou serviços B2B é a quase a mesma mecânica envolvida. Procure saber onde os donos ou diretores de empresas que poderiam ser seus clientes estão atuando dentro da grande rede (fóruns, grupos de discussão, mídias sociais como o LinkedIn, sites de associações de classe, etc.), seja uma pessoa legal, escreva artigos, faça comentários, faça amizades, ajude-os, seja útil de alguma forma e com certeza a hora de falar sobre sua empresa chegará naturalmente.

Enfim, encontre os chamados “one percenters” e trate-os com muito carinho.

Este blog é um oferecimento da Afronta Marketing.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s